quarta-feira, 29 de outubro de 2014

a teoria do "Bem-Quisto"

entre tantas coisas a dizer, escolhi discorrer sobre uma de minhas teorias amorosas mais creditadas: a do bem-quisto.
ela se baseia no que se acredita dizer que estamos bem quando nos querem bem.
explicando: quando estamos sozinhos temos nossa força comum, nosso pensamento comum e nossos sentimentos comuns.
passamos a vida achando que a pessoa ideal esta longe e que ninguém pode completar o vazio que sentimos. e vamos vivendo de falsos amores, em sua maioria platônicos e inalcançáveis.
até que, de um lugar inesperado, surge uma centelha de sentimento quando alguém demonstra algo que você nem imaginava.
e o que fazer??? uma ação surpreendente que te pega desprevenido ainda que uma "força estranha" estivesse sendo criada. então você se deixa envolver por esse sentimento que veio nem sabe-se de onde. então você entra na teoria do "bem-quisto".
você sente que alguem aceitou sua condição imperfeita e que o mundo finalmente começou a sorrir pra você. você se sente incrivel, forte, poderoso. nada o detem e nada pode conte-lo.
e de repente, seus estados comuns são reenergizados de tal forma que você poderia desafiar quem quer que fosse e sairia vencedor. esse sentimento que te torna quase sobre-humano é o bem-querer.
mas deve-se ter cuidado. muitas pessoas confundem o bem-querer com amor e acabam se dando mal. porque o bem-querer, diferente do amor, é um sentimento instantaneo e que pode durar de muito tempo a pouco tempo (como é a maioria dos casos). amor não é isso. amor é um sentimento que palavras não podem expressar, que expressões não podem traduzir. amor é simplesmente amor. e só quem sente sabe dizer o que é. ou melhor, não sabe. porque se soubesse minha ultima fala seria um desperdício de sua atenção.
por isso, não se lancem no primeiro sentimento de reforço fisico, mental e espiritual que sentirem, pois em vez e amor isso pode ser um bem-querer. o que posso dizer verdadeiramente sobre o amor e que é um fato incontestável é que ele nasce com o tempo e cresce com o seu passar!
Postar um comentário