quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

o maligno fim do ano

todos os anos é a mesma história: passam o anos sem ver ninguém e querendo que todos os parentes vão pro quinto dos infernos mas ai chegam as festividades de fim de ano e as pessoas se equipam da mais alta e descarada hipocrisia fazendo visitas super demoradas e desejando que os mesmos parentes que amaldiçoou durante todo o ano tenham uma ano repleto de alegrias e boas vibrações. o fato de não acreditar que isso seja realmente algo real se deve ao fato de que as pessoas, naturalmente, querem distancia da maioria dos parentes e isso acontece em milhões de famílias ao redor do globo. famílias que assistem especial do Roberto Carlos, missa do galo e show da virada todo ano esperando que alguma novidade aconteça e depois esperam que o ano que esta vindo venha melhor que o anterior por própria vontade e sem que se precise fazer o minimo esforço para que as mudanças que querem aconteçam. pois em verdade vos digo: as únicas coisas que caem do céu são chuva e cocô de pombo. quer um futuro diferente? então comece a fazer diferente, a ser diferente. pois sem ser diferente é incoerente e inútil reclamar que esta tudo igual. resgate seus planos antigos (ainda que pareçam débeis, ridículos e impossíveis) e ponha-os em pratica. todas as escolhas que fizer ja tem 50% de chances de dar merda. e se não der? e se eu fracassar? e se eu for a pessoa mais feliz e realizada do mundo? e se... já chega de viver de "e se..." se for se arrepender de algo, que seja de algo que você tentou ou que tenha feito. porque o próximo que vier me dizer que devia ter feito algo vou manda-lo tomar no meio do seu orifício anal (ou no meio do cu pra quem não entendeu). e tenho dito, vá em frente, tente. nunca é tarde pra mudar o fim melancólico da sua vida! as vezes o melhor está perto e você nem se deu conta!

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

o despertar do "CAOS"

toda a vida humana em sociedade é baseada nos preceitos que devemos seguir e nas regras pra chamada "boa convivência". contudo a boa convivência deriva da supressão ou repressão de certos desejos e vontades. esses desejos e vontades são enviados ha uma área do consciente chamada de CAOS. neste caos os desejos são maturados e concentrados no subconsciente. mas todo lugar de armazenamento tem uma capacidade máxima, e quando se alcança esse limite deve-se fazer uma escolha: ou você mantem o controle do caos, o que pode acabar gerando uma dupla personalidade ou você escolhe libertar o caos (que é a ideia desse post). mas despertar o caos tem também suas complicações, uma vez que ao desperta-lo você começa a ser diferente do que sempre foi, mais intrépido, ousado, descarado e, em alguns casos, despudorado. mas porque isso acontece??? simples. uma vez que os desejos são mantidos no caos, o despertar do mesmo liberta desejos e vontades até então desconhecidos ou não recordados! não estou dizendo aqui que o caos é algo que vai trazer desgraça a toda população mundial mas digo que a maioria das pessoas não estão aptas a viver com ele, pois não possuem desejos definidos ou controle sobre si mesmo. o despertar do caos requer que a pessoa tenha um espirito forte para que consiga conviver sem ferir a ninguém, incluindo a si mesma. pessoas auto-repressivas tem grande facilidade em faze-lo pois já vivem com um controle natural das suas vontades. mas o que basta não é só o controle mas sim saber viver com controle!