Postagens

Mostrando postagens de 2017

O sentimento da morte

A morte. Para muitos um fim, para outros um novo começo. Mas de qualquer forma, isso são apenas ideias que criamos com a finalidade de nos consolarmos e descansar nossas mentes, pensando que nossos entes queridos estão em um lugar melhor, sem sofrimento ou as dificuldades que passavam em vida.
De qualquer modo, fim ou início, a morte serve, antes de mais nada, para lembrar como somos frágeis e efémeros diante da eternidade do tempo. Serve para lembrar que não devemos esperar para fazer amanhã ou depois, porque depois pode ser tarde. Serve para lembrar que não devemos nos reprimir diante de sentimentos e ideais.
Mas, algo que sempre vem acompanhado da morte são os sentimentos tristes. E isso é um problema monstro, pois nunca se sabe realmente como agir ou o que falar, pois, apesar de sabermos que palavras não são capazes de exprimir o que se sente naquele momento e que nada que se diga será capaz de amenizar aquela dor, sempre sentimos que algo deve ser dito e depois de falar vem aquel…

Frio e Calor das relações

É incrível como a interpessoalidade dos tempos atuais nos deixou duros e frios aos acontecimentos do cotidiano, assim como também nos esfriaram em relação aos sentimentos. A facilidade de não se precisar manter um relacionamento longo,como também a existência e manutenção de relacionamentos "curtos e abertos" nos tornou sinicos aos sentimentos reais. Quando os relacionamentos foram resumidos a um status de uma rede social qualquer perdeu-se o real significado: companheirismo, amizade, afeto, cumplicidade, intimidade. Etapas são atropeladas, as pessoas não se conhecem ou raramente lembram que foi o último parceiro com quem transaram ou ainda que beijaram nas baladas da vida. Chamem-me de careta ou antiquado se quiserem, contudo, acredito que um relacionamento sem essas bases só tem um destino: fim, termino e choro(talvez não esse ja que nao tem um vinculo propriamente dito).
Vamos conhecer as pessoas que estamos saindo, vamos saber com quem estamos nos relacionando. Seria cer…

Reencontro

Era mais um dia normal, mãos uma de tantas festas que já tinha ido, com o propósito de me divertir e descarregar a tensão dos últimos tempos. Ao passo em que sou abordado por alguém, que não conheço (acontece muito lá) e essa pessoa, de algum modo, sabe meu nome. Ao confirmar que sou eu tenho uma visão do passado. Ao encontra-lá um misto de sentimentos invade meu ser. Sentimentos que pensava há muito esquecido. Há muito a adormecido. Paixão, amor, temor e receio vieram juntos como um turbilhão. Um longo abraço que veio carregado de todos esses sentimentos. Um beijo (no rosto) que expressava tanto saudade como vontade. Meus autocontroles entraram em colapso, foi uma sensação que apenas ela poderia trazer. Como dizia Tim Maia "Paixão antiga sempre mexe com a gente!" E essa nem era tão antiga. Mas sempre foi muito poderosa.Lutei contra minha própria vontade de agarra-lá e dar-lhe um longo e caloroso beijo mas sabia que não deveria. Não era o momento, nem o dia, nem o lugar. Qua…

cobranças da vida

é interessante que, ao longo dos anos, a quantidade de cobranças apenas aumentem: "você tem que terminar a escola", "você tem que fazer uma faculdade", "você tem que arrumar um emprego", "você tem que se casar" entre outra que vamos ouvindo ao longo dos nosso dias. contudo, é cansativo pensar que somos obrigados a tanta coisa. é muita cobrança por resultados que muitas vezes não queremos atingir. a sociedade cobra mais do que por vezes somos capazes de atender. não é incomum vermos cada vez mais pessoas insatisfeitas com seus trabalhos reclamando dos seus ganhos mas que se manem neles por falta de opção ou por puro comodismo pois, como diz o ditado, mais vale um pássaro na mão que dois voando. isso muito se deve ao fato de sermos condicionados e treinados desde pequenos para termos coisas e lugares. ter um emprego, uma casa, um companheir@.  contudo isso que deveria ser uma preparação acaba por forçar condições as quais as pessoas não se prepara…